O que está acontecendo?

Eu costumava escrever muito bem. Eu gostava de escrever. Quando eu ligava meu computador e olhava para o teclado, era como se as palavras fluíssem, mas de uns tempos para cá tem sido cada vez mais difícil escrever nem que seja uma linha. Parece que as letras não se encaixam, as palavras não se conectam, as frases não fazem sentido!

Eu também gostava muito de ler. Eu lia como se não houvesse amanhã literalmente! Passava horas deitada no sofá ou na cama, e só descansava quando tinha lido a última letra da última palavra da última página! E quando eu fechava o livro, abria-o de novo e relia no mesmo momento, porque eu não sabia ler uma história apenas uma vez.

Hoje eu estou tão sem tempo, tão cansada da minha vida chata de universitária, estudante de inglês e estagiária que deixei para trás todas as coisas que me faziam feliz, a não ser uma: Ouvir música. Este é o meu cano de escape. Ouço música antes de dormir, assim que acordo, durante o banho, enquanto troco de roupa, no estágio – fone de ouvido 60% do tempo -, no ônibus, e se pudesse até na hora da prova, porque eu relaxo MUITO quando ouço música. É uma coisa que não exige muito de mim e ao mesmo tempo me deixa muito feliz… Gosto de articular todos os fonemas e não falá-los, mas sentí-los.

Mas enfim, então eu entendi! De uma hora para outra é como se tudo fizesse sentido, e eu descobri que é verdade: o mundo está girando ao contrário, o tempo está indo muito mais rápido, está todo mundo pendurado de cabeça para baixo! Porque é essa a sensação que eu tenho… Às vezes sinto uma certa borboleta no estômago, mas nada grave. – Por falar em borboletas, será que nesse caso deixar ela livre funcionaria? Acho que é tudo tão fora de questão que se eu abrisse a porta do estômago ela voaria e nunca mais voltaria! Mas eu gosto tanto dessa borboleta…

Enfim, o ponto onde quero chegar é este: Está tudo tão diferente para mim que está sendo difícil acostumar. Até dois anos atrás eu vivia de um jeito, e do nada tudo mudou muito. Acho que isso está influenciando e afetando demais a minha vida, de um jeito que eu extravaso assim: com um pequeno bloqueio. Sabe os tais bloqueios artísticos? Eu tenho isso… É como se eu não soubesse mais usar as palavras…

Mas a isto eu culpo alguém: ou devo dizer um grupo de alguéns? E de certa forma, são tantas culpas inocentes… Sim, porque eu não acredito que as pessoas compreendam o que estão causando a mim. Talvez seja só eu sendo difícil e complicando a minha vida.

É, eu estou complicando. Mas o que seria da vida se a gente não complicasse um pouquinho? Acho que todo mundo precisa exagerar um pouquinho para ter um pouco de emoção nessa vida!

E agora mesmo sinto que estou complicando um pouquinho para o meus prováveis leitores, porque este post já está ficando gigante e eu não paro de filosofar. Mas, ora, este é o meu cantinho! E eu não sou uma pessoa muito normal… Então se alguém aqui achava que ia ser fácil me entender ou chegar até o final dos meus posts, pensou errado!

Mas é isso aí, por hoje já chega de filosofar. Deixo vocês com um trechinho da música que tomou conta de mim neste feriado de 12 de Outubro:

Well I didn’t mean to do it,

But there’s no escaping your love

Accidentally in Love – Couting Crows

Beijos,

mmariah.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s