The end

Me disseram hoje a verdade sobre quando eu nasci.

Depois de 21 anos eu ouvi mais do que apenas “Você nasceu laçada”. Não é que estivessem me escondendo isso, acho que apenas ninguém nunca pensou que isso fosse importante para mim. Então, hoje, despretensiosamente, numa conversa normal eu ouvi as palavras que eu sempre senti mas nunca imaginei que fosse verdade… Eu quase morri. O cordão umbilical estava envolto na minha cabeça e eu nasci roxa por causa disso. Eu não queria nascer. Eu sempre soube que eu não queria estar aqui nesse mundo, eu sempre pensei que eu preferia não estar, mas nunca imaginei que eu senti isso desde antes de nascer. Ouvir da boca da minha mãe e de Octávia essa verdade me deixou pensativa. Eu não imaginava que fosse assim tão forte dentro de mim. 

E então eu ouvi Octávia falar sobre o medo de não ser amada e como ela me amaria mesmo que ninguém me amasse. E é isso mesmo! Porque eu tenho medo de não ser amada, de não ser desejada, de não ser querida por ninguém, de ser apenas mais um estorvo para alguém.

Eu já sabia de tudo isso, mas eu nunca pensei que fosse assim tão verdadeiro. 

E eu sempre olhei para essa baixa na minha testa e nunca imaginei que o significado por trás dela fosse assim tão forte. Mas essa marca carrega  história de como eu nasci, de quando eu não quis vir, e mesmo assim Deus me disse “Vá e faça aquilo que você  deve fazer!”, porque Deus tem um propósito para tudo e tudo que Deus faz é bom, então eu acredito n’Ele e vou esperar n’Ele e vou sorrir porque, já que eu vim mesmo sem querer, vou fazer valer a confiança que Ele tem em mim e dar o melhor que eu puder para atingir o meu objetivo quando me vi pronta para reencarnar.

E aquele que não me amar eu vou vencer, porque sofrer é apenas uma das opções e eu tenho o poder de dizer a mim mesma que eu posso e vou superar qualquer um que me entristeça. Então este post fala do começo e é entitulado ‘O fim’, mas porque é aqui que acaba o meu ócio e conforto. Já chega de receber amor pela metade. Estou dando um basta aos sorrisos largos demais. Cansei de me contentar com pouco. Eu quero o amor que eu mereço. 

 

mmariah.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s