Sobre o aconchego que falta

Eu sinto que foi tudo errado. Eu sinto que eu deixei que alguém especial passasse. Talvez eu devesse ter tratado as coisas de uma maneira diferente, então hoje eu estou pagando pelos meus erros e colhendo exatamente aquilo que plantei. Acontece que agora eu sinto falta da maneira como ele me tratava, sempre tão carinhoso. É verdade que umas das coisas que me magoavam era a falta de preocupação, mas eu não posso negar que em vários momentos enquanto eu chorava era ele que dizia as melhores palavras de incentivo, e como eu amava quando ele fazia isso!

Então, hoje eu me pego precisando de alguém pra repor esse carinho que me falta, e eu sinto que pode ser ele. Que ele poderia ser esse bálsamo para mim, que ele poderia suprir esse desejo, porque ao contrário daquele que me deu isso à distância, ele está mais perto do que qualquer outro. E ele é igualmente carinhoso, com algumas outras vantagens como, por exemplo, o fato de que ele é preocupado, apesar de ser igual ao outro quando penso em como nenhum dos dois fala no momento certo.

Por isso, devo admitir que, sim, eu gostaria de ficar com ele. E confesso que, não, eu não tenho a menor intenção de ficar com ele por tempo suficiente para construir um relacionamento de longo prazo, mas não é errado querer sentir e compreender o que é dar e receber carinho de alguém, é? Não querer um relacionamento com essa pessoa não significa que eu não possa dar a ele o que ele quer e ele me dar aquilo que eu preciso de modo que os dois saiam dessa situação muito bem. Não entrar de cabeça em um relacionamento duradouro não significa que um tenha que ser infiel com o outro, ou que não possa ser honesta e sincera e ir até onde os dois podem suportar.

Então, quando eu penso em estar com ele, eu penso no abraço certo. Porque eu já estive em outros braços antes, mas eu sei hoje tão bem quanto eu soube naquela época que o abraço era errado. Eu sinto que dessa vez seria diferente.

Dessa vez eu estaria dentro do abraço, dessa vez nós nos encaixaríamos; E eu sei que ele seguraria no meu rosto enquanto me beijasse; e eu sei que eu não estaria desengonçada ao lado dele, porque ele ia mexer no meu cabelo no momento certo, e me beijaria no momento certo, e se moveria da maneira correta, e eu me moveria em completa sintonia, porque nós já nos conhecemos e, eu posso estar mais uma vez completamente enganada, mas eu já confio nele, e sei que ele não me magoaria, mas que faria de cada minuto o momento mais especial da minha vida. Então eu poderia chamá-lo de primeiro e, quem sabe, talvez o último.

Mas vamos viver um dia de cada vez.

mmariah.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s