A fuga

Sim, eu estou fugindo. Fugindo da dor, do medo, de tudo e de todos.

Estou fugindo de você que me destrói, você que me põe para baixo. Você que a cada aparição rouba meu coração e o esmaga entre seus dedos. Estou fugindo sem avisar a ninguém. Fugindo para apenas voltar quando eu estiver curada. Não sei quanto tempo vai levar até que essa cura venha, mas vou sentir sua falta.

Sinto falta dos nossos abraços, dos nossos carinhos. Sinto falta da nossa amizade, do nosso aconchego. Mas talvez essa saudade seja apenas por tudo o que você me tirou.

Porque eu sinto falta das crianças, dos seus abraços, dos seus carinhos. Sinto falta da bagunça e da sensação de plenitude que eu tinha ao lado delas. Sinto saudade de quem eu era e do meu instinto maternal quando brincava com elas. Sinto falta do amor que aqueles bracinhos me davam a cada abraço, cada beijinho.

Mas eu prometo não mais sentir sua falta. Prometo superar toda a dor que você me causou e encontrar novos bracinhos para me darem o amor que você me tirou. Prometo não sentir saudade da mentira que você foi e prometo não sentir falta de te odiar no meu íntimo ou de pensar em você e associar a espinhos. Porque hoje você é apenas mais um nome riscado no meu caderno, mais um amor que hoje eu desprezo.

Você não vale metade do amor que recebe. Mas um dia você vai descobrir isso e eu espero que até lá você ainda tenha tempo de fazer valer a pena.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s